Texto | Pobre dos pobres. | Tony Casanova

   A pobreza não é motivo de orgulho para ninguém, mas não é razão de vergonha também. Não nascemos possuidores de nada e nada levamos desta vida enfadonha, nem o tudo que acumulamos, este ficará na estrada, quando partirmos em nossa viagem de caminho sem retorno. Que a nossa pobreza esteja restrita ao campo material e não avance em nossa alma. O Amor pelos bens é maior para muitos que encontram a imensa riqueza de patrimônio, mas perdem a beleza de viver, este que é o maior patrimônio que qualquer um de nós pode ter. Mas pior que um rico de ambições é um pobre de espírito. Nada mais há que se possa perder e que possua valor, senão a própria razão do amor, que produz a riqueza que se multiplica e acumula na alma humana. Pobre dos pobres, estes sonhando em serem nobres, correndo atrás do status, da fama e da riqueza e sequer conseguem ver a pobreza que lhes consome a paz. Pobre, pobre, pobre, morrerá como nobre, ataúde folheado, mas será sempre pobre daquilo que deixará e não verá mais. Não há uma forma de contentamento na vida ambiciosa de quem vive em busca a riqueza, quem ostenta, quem se orgulha, quem expõe sua soberba, pobre dos pobres, tão sonhadores, serão escravos eternos, prisioneiros subalternos da sua própria avareza. 

  Por Tony Casanova - Direitos Autorais e Copyright reservados ao autor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante. Abaixo da postagem você pode comentar. Nós iremos moderar e liberamos em breve. Obrigado.

Google+ Followers